Qual vereador deve ser o presidente da câmara de Rolândia?

Qual vereador deve ser o presidente da câmara de Rolândia? Destaque

Olá, no dia 1º de janeiro de 2017 os vereadores eleitos em Rolândia serão empossados e a primeira ação oficial será a escolha do presidente da câmara que vai dirigir a casa pelos próximos dois anos.

Uma função extremamente importante e estratégica já que cabe à ele comandar as sessões parlamentares, decidindo inclusive qual pauta tem mais ou menos prioridade para ser colocada em votação. Também é o chefe do legislativo que decide quem serão os cargos comissionados que vão trabalhar na Câmara.

Em resumo o presidente pode, mesmo que por tempo determinado, travar ou agilizar a votação de projetos, ajudando ou atrapalhando as intenções do prefeito. Além de receber um acréscimo no salário é claro.

A exemplo de outros anos a atividade nos bastidores está intensa com negociações para formações de chapas, cargos e alianças que veremos nos próximos capítulos.

Por isso pergunto: Qual vereador você acha que deve ser o próximo presidente da câmara de Rolândia?

Acredito que a principal premissa para um chefe do legislativo deva ser o conhecimento básico do regimento interno e o perfil mediador já que cabe a ele a missão de fazer com que a casa do povo sirva a este propósito de fato.

E nesta coluna faço um destaque ao competente diretor da casa, Reginaldo Burhoff - e servidores - pois sem as suas orientações teriam presidentes que sequer saberiam onde fica a cadeira para sentar durante a sessão.

Sobre o Autor

Sou formado em Marketing & Propaganda (2004) e também em Jornalismo (2015) pela Unopar. Trabalho com Comunicação Social há mais de 15 anos e sou  proprietário do Jornal Manchete do Povo.

Itens relacionados (por tag)

  • Boca Aberta tem o mandato de vereador cassado pela Câmara de Londrina

    Depois de quase nove horas de sessão, Emerson Petriv (PR), o Boca Aberta, teve o mandato de vereador cassado pela Câmara Municipal de Londrina na tarde deste domingo (15) por quebra de decoro parlamentar. Dos 19 vereadores, 14 votaram a favor do relatório da Comissão Processante (CP) e cinco contra. Eram necessários 13 para a perde da função. Com a decisão do Legislativo, Boca Aberta fica inelegível pelos próximos oito anos. Ele garante que vai recorrer do resultado.

    Votaram a favor da cassação os vereadores Mario Takahashi (PV), Vilson Bittencourt (PSB), Rony Alves (PTB), Junior Santos Rosa (PSD), Amauri Cardoso (PSDB), Péricles Deliberador (PSC),  Ailton da Silva Nantes (PP), Filipe Barros (PRB), Eduardo Tominaga (DEM), Estevão da Zona Sul (PTN), Felipe Prochet (PSD), Jamil Janene (PP), Pastor Gerson Araújo (PSDB) e João Martins (PSL). Votaram pelo arquivamento da denúncia Roberto Fú (PDT), Daniele Ziober (PPS), Gui Belinati (PP), Jairo Tamura (PR) e o próprio Boca Aberta.

    Vereador mais votado da história de Londrina e das eleições de 2016 no Paraná, quando recebeu 11.480 votos, Petriv havia sido denunciado pela servidora municipal Regina Amância por suposto estelionato ao ter promovido uma “vaquinha” virtual no Facebook para quitar uma multa eleitoral, que levou da Justiça por ter pedido votos em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) durante as últimas eleições.

    Sessão
    A sessão que resultou na cassação do mandato do vereador Boca Aberta começou por volta das 8h, horário previsto. Durante quase seis horas, foram lidas peças do processo, de defesa e acusação, que somou cerca de 222 páginas, das mais de 600 arroladas. Após esta etapa, a defesa de Petriv pediu, novamente, a suspeição de Rony Alves, e alegou que houve cerceamento do agora ex-vereador, como forma de suspender a sessão. A presidência da Casa, porém, indeferiu os pedidos.

    Os vereadores tiveram direito a 15 minutos de fala cada um, entretanto, nenhum quis usar a palavra. Posteriormente, a defesa teve duas horas para argumentar a favor por Boca Aberta. O tempo, por opção de Petriv, foi usado por ele e por seu advogado, Eduardo Duarte Ferreira. “Pouco importa se houve prova, improbidade ou estelionato. O que importa é colocar sobre o julgo o vereador mais votado do Paraná. É assim que se extirpa quem incomoda. Seja pelo voto ou pela sede de Justiça”, atacou Ferreira. Já Boca Aberta, durante sua fala, passou diversos vídeos para se defender. Ele chegou a ajoelhar-se e chorar para pedir que os vereadores não votassem pela sua cassação.

    CONTINUE LENDO EM: 

    www.paiquere.com.br  

  • Grupo de Rolândia doa alimentos e cadeira de banho ao Hospital São Rafael

    O grupo Máfia Vw da cidade de Rolândia, também faz parte da rede de solidariedade do #SaoRafaelComunidade. A partir de um “Encontro de Carros Antigos”, evento que eles sempre organizam, a equipe conseguiu arrecadar cerca de 80 quilos de alimentos, e também uma cadeira de banho especial, que já foi entregue à instituição.

    O último evento ocorreu no dia 23 de Julho, na praça Castelo Branco. Segundo o integrante do grupo, Nelson Fernandes, esta não foi a primeira vez que eles organizam ações em prol ao hospital. “Nós já doamos em um evento anterior, uma outra cadeira de banho, e agora mais uma, pois percebemos a grande necessidade existente na instituição” explicou Nelson. Ele também afirmou que pretendem realizar mais um encontro, ainda em 2017, e também vão destinar tudo o que for arrecadado, ao São Rafael.

    Sobre o grupo Máfia Vw

    O grupo que já existe há seis anos, se descreve como uma equipe de pessoas apaixonadas pela cultura antiga, que “amam carros e ferrugens”, e que gostam de mostrar ao mundo a cultura que os mantém “vivos e unidos”. Eles também se consideram como uma família, que está de portas abertas, para receber novos membros. No momento, o Máfia Vw é formado pelos integrantes: Leandro, Renato, Robson, Flávio, Matheus, Nelson, Josiane, Fancieli, Carina e Marcos.

    Quer saber mais informações a respeito do grupo? Visite a Fanpage deles: www.facebook.com/mafia.rolandia.vw

     

     

    Fonte e fotos: Hospital São Rafael 

  • Prova avalia qualidade do ensino da rede municipal

    A Secretaria Municipal de Educação de Rolândia vai aplicar a segunda edição da Prova de Avaliação da Educação de Rolândia (AERO), em que, os cerca de quatro mil alunos das escolas municipais, farão atividades de português e matemática que vão avaliar a qualidade do conteúdo ministrado e mensurar a compreensão dos estudantes sobre os temas lecionados.

    A AERO é inspirada no Prova Brasil, do Ministério da Educação. A prova é elaborada pela equipe da Secretaria de Educação e após os testes aplicados, cada escola passará por uma criteriosa avaliação explorando as potencialidades dos alunos e corrigindo eventuais dificuldades de aprendizado.

    AERO - AVALIAÇÃO DA REDE MUNICIPAL DE ROLÂNDIA 

    DIAS 24/10 (terça-feira) Teste psicogenético/leitura

    DIAS 23/10 a 03/11- previsão aplicação Prova Brasil - Governo Federal (a data é agenda pelo Responsável pela aplicação - MEC,  em cada escola). 

Localização

Rua: Alfredo Moreira Filho
N°: 362
CEP: 86600-003
Rolândia - PR

Mapa

O Jornal

Manchete do Povo - Mais de 3 mil exemplares todos os sábados em mais de 140 pontos da cidade.

Contato

Telefone: (43) 3016 0201

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Fale conosco

News Letter

Receba nossas novidades por e-mail

logo-manchete-do-povo-rodape