Compra e doação de terrenos são formalizadas para a construção de dois hospitais em Rolândia Rodrigo Stutz

Compra e doação de terrenos são formalizadas para a construção de dois hospitais em Rolândia Destaque

Na manhã desta terça a prefeitura formalizou a doação de um terreno para o Hoftalon e comprou outro terreno que será doado para a HONPAR


O prefeito Luiz Francisconi Netto (PSDB) assinou na manhã desta terça (04) a compra de um terreno que será doado para a empresa HONPAR (Hospital Norte Paranaense) construir um hospital geral.


O terreno de 40 mil m² fica na Av. Willie Davids, próximo ao viaduto que cruza o contorno sul e foi comprado pelo valor de R$1.015.725,00. A maior parte deste valor foi pago com a troca de oito terrenos localizados na região do Campinho, próximo à Estrada dos Pioneiros, e o restante pago em dinheiro no valor de R$293.916,00.

ASSISTA


Francisconi destaca que este hospital de grande porte vai atender todas as especialidades, desde exames até cirurgias de alta complexidade. O município fará o atendimento de todas as cidades representadas pela 17ª regional de saúde e servirá também para a prática de residência dos estudantes de medicina. “Vejo a vinda destes hospitais como um marco para a cidade que se tornará novamente referência na área de saúde”, comemora.


O secretário de Desenvolvimento Econômico, Dário Campiolo, explica que após a assinatura o documento irá para o registro de imóveis e em aproximadamente 30 dias, com a escritura em nome da prefeitura seguirá para a câmara de vereadores onde será colocado em votação a doação do terreno para a empresa HONPAR. “Todo esse processo deve demorar pouco mais de 30 dias”, acredita.

Hoftalon confirma doação de terreno


Em ato contínuo o prefeito, Luiz Francisconi Neto (PSDB), assinou na manhã desta terça (04) a doação do terreno de 20 mil m² para a empresa Hoftalon (Centro de Estudo e Pesquisa da Visão).
O hospital será construído ao lado do museu japonês e irá prestar os serviços de atendimento ambulatorial, cirúrgico, urgência e emergência. “Tudo que hoje é feito em Londrina”, garante Mario Bosso, responsável pelas relações institucionais da empresa. Ele destaca que os pacientes não precisarão mais irem à Londrina para serem atendidos.


Para Mario a partir de hoje a vinda do Hoftalon já é uma realidade e os próximos passos será a elaboração dos projetos estruturais.
Dário Campiolo, secretário de Desenvolvimento Econômico, revela que em julho do ano passado (2016) a intenção da vinda de dois hospitais para Rolândia foi sinalizada pelas empresas HONPAR e Hoftalon, porém se tratava de ano eleitoral e por isso não era possível a doação dos terrenos.


Com a câmara em recesso no início de 2017, apenas no dia 20 de fevereiro foi possível dar início ao processo de aquisição dos terrenos que terminou nesta terça. “Rolândia vai ganhar com mais de 700 empregos diretos, fora o atendimento de pessoas de todo o Brasil, o que acaba movimentando o mercado local”, comemora Dário.


O prefeito destacou que a construção dos hospitais irá movimentar vários segmentos da economia do município e comemorou a data de hoje. Para Francisconi, a compra e doação dos terrenos é o início da concretização da vinda de dois grandes hospitais para Rolândia. “Ambos (hospitais) atenderão prioritariamente pelo SUS e passaremos a atender todas as especialidades e demandas dentro de Rolândia não havendo mais necessidade de deslocamento para fora do município”, garante o prefeito de Rolândia.

Sobre o Autor

Sou formado em Marketing & Propaganda (2004) e também em Jornalismo (2015) pela Unopar. Trabalho com Comunicação Social há mais de 15 anos e sou  proprietário do Jornal Manchete do Povo.

Itens relacionados (por tag)

  • Hospital São Rafael recebe doações de lacres

    No dia 13 de Novembro, a empresária, Maria de Lourdes Serpeloni Campos, fez a doação de 25 quilos de lacres de alumínio, para a instituição. Na última quinta-feira, 16 de Novembro, a Enfermeira e Diretora Técnica da Intervenção Administrativa, Janaina Chiaratti Farina, foi pessoalmente até a residência da voluntária receber a doação e também, agradece-la pelo ato.

    A empresária que arrecada os lacres através por meio das doação dos clientes, que frequentam o restaurante dela em Arapongas “Restaurante Malaquias”, também conta com o apoio do Rotary Club Maringá “. Já faço está campanha de lacre há quatro anos. Com o apoio dos demais voluntários, já tivemos a oportunidade de ajudar o Hospital do Câncer de Londrina, e também, a Santa Casa de Cambé” explica Maria.

    Além dos 25 quilos de lacre, que posteriormente será revertido na aquisição de uma cadeira de rodas para o hospital, a empresária também fará a doação de uma bolsa, feita com o material reciclado. “A bolsa de lacres de alumínio, está sendo confeccionada por uma artesã de Rolândia, chamada Gleice.Quando ela estiver pronta, também vou destina-la ao São Rafael” conta. Através desta doação uma rifa poderá ser organizada e muitas outras pessoas, também vão ter a oportunidade de ajudar a instituição.

    A Maria de Lourdes, que mora há 22 anos em Rolândia, se diz feliz em poder ajudar. Ela também faz parte da rede de solidariedade do Hospital São Rafael, que cresce mais a cada dia. Vale relembrar que qualquer pessoa pode ser um voluntário e contribuir.

    Quer ajudar? Entre em contato com o São Rafael através dos canais:

    Telefônico: 3311-3019
    Facebook: www.facebook.com/HospitalSaoRafael
    Presencial: Segunda à Sexta das 08:00 ás 18:00 – Rua Santos Dumont 536

    4e985d05-4665-4405-8f48-eba6523b198e-1

    A Diretora Técnica da Intervenção Administrativa, Janaina Chiaratti Farina, a empresária, 

    Maria de Lourdes Serpeloni Campos, e a funcionária dela, Antônia, que também a auxilia em tudo.

  • Grupo de Rolândia doa alimentos e cadeira de banho ao Hospital São Rafael

    O grupo Máfia Vw da cidade de Rolândia, também faz parte da rede de solidariedade do #SaoRafaelComunidade. A partir de um “Encontro de Carros Antigos”, evento que eles sempre organizam, a equipe conseguiu arrecadar cerca de 80 quilos de alimentos, e também uma cadeira de banho especial, que já foi entregue à instituição.

    O último evento ocorreu no dia 23 de Julho, na praça Castelo Branco. Segundo o integrante do grupo, Nelson Fernandes, esta não foi a primeira vez que eles organizam ações em prol ao hospital. “Nós já doamos em um evento anterior, uma outra cadeira de banho, e agora mais uma, pois percebemos a grande necessidade existente na instituição” explicou Nelson. Ele também afirmou que pretendem realizar mais um encontro, ainda em 2017, e também vão destinar tudo o que for arrecadado, ao São Rafael.

    Sobre o grupo Máfia Vw

    O grupo que já existe há seis anos, se descreve como uma equipe de pessoas apaixonadas pela cultura antiga, que “amam carros e ferrugens”, e que gostam de mostrar ao mundo a cultura que os mantém “vivos e unidos”. Eles também se consideram como uma família, que está de portas abertas, para receber novos membros. No momento, o Máfia Vw é formado pelos integrantes: Leandro, Renato, Robson, Flávio, Matheus, Nelson, Josiane, Fancieli, Carina e Marcos.

    Quer saber mais informações a respeito do grupo? Visite a Fanpage deles: www.facebook.com/mafia.rolandia.vw

     

     

    Fonte e fotos: Hospital São Rafael 

  • Desinformar para conquistar

    Mais uma vez venho aqui falar sobre a responsabilidade em divulgar as informações que vemos nas redes sociais. Essa responsabilidade é muito maior quando se trata de um veículo de comunicação. Essa semana uma mídia divulgou que o hospital que virá para Rolândia seria construído em um terreno ao lado da estação de tratamento de esgoto da cidade.

    Tecendo diversas críticas e polemizando o tema formou-se um cavalo de batalha sobre o assunto. De fato, é uma informação preocupante, imagine então um hospital ao lado de esgoto!

    É mesmo uma prerrogativa da imprensa investigar e cobrar explicações sobre questões de relevância social. Porém, a referida “reportagem” se esqueceu, ou preferiu omitir, a informação de que a própria Sanepar já teria em seu plano diretor projeto para desativação da estação.

    Quando essa omissão acontece, o que era para ser um serviço para a comunidade se torna um desserviço, pois fica evidente o objetivo de confundir e enganar a opinião pública com clara intenção oposicionista politiqueira.

    Isso é um exemplo típico da política do mal, e revela o desejo de que a vinda desse hospital não aconteça. Comportamento típico de uma oposição burra e rancorosa que torce pelo pior pensando que assim soma-se pontos para uma futura candidatura.

    A cobrança deve ser feita de forma veemente e aqueles que detém o poder têm a obrigação de se explicar e responderem quando questionados, porém, usar a mídia para causar pânico e torcer pelo fracasso de projetos que beneficiarão milhares de pessoas é no mínimo um ato que deve ser repudiado pela sociedade.

    O eleitor deveria ter repulsa de pessoas que ainda utilizam dessa estratégia maquiavélica como forma de derrubar o oponente com a intenção de tomar o poder. Lamentável que ainda existam jornalistas que se prestem a esse papel.

Localização

Rua: Alfredo Moreira Filho
N°: 362
CEP: 86600-003
Rolândia - PR

Mapa

O Jornal

Manchete do Povo - Mais de 3 mil exemplares todos os sábados em mais de 140 pontos da cidade.

Contato

Telefone: (43) 3016 0201

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Fale conosco

News Letter

Receba nossas novidades por e-mail

logo-manchete-do-povo-rodape