Hauly recebe prêmio de melhor Deputado Federal

Hauly recebe prêmio de melhor Deputado Federal Destaque

BRASÍLIA -  Luiz Carlos Hauly recebeu, na quarta-feira (22), do site independente Ranking Político, o troféu de melhor Deputado Federal. Conforme análise dos critérios técnicos, Hauly alcançou 219 pontos, sendo o 1º lugar entre os 513 deputados da Câmara. No cômputo geral, incluindo todo Congresso, Hauly ficou em 2º lugar, atrás apenas da Senadora Ana Amélia, do Rio Grande do Sul. Foram premiados os 30 melhores parlamentares. Os critérios analisados no trabalho de cada deputado ou senador foram: desempenho parlamentar, assiduidade e participação, qualidade na atuação legislativa, economia dos gastos públicos, ausência de processos judiciais e o combate a corrupção.

O objetivo desse levantamento do Ranking Político é o de oferecer uma ferramenta para que os eleitores tenham condições de avaliar o desempenho de cada parlamentar, e assim decidir pelo voto naquele tem melhor atuação. Mais de dois milhões de pessoas já acessaram o site do Ranking Político. Os administradores desse levanto esperam que, até as eleições do próximo ano, mais de 20 milhões de brasileiros venham a consultar o conteúdo do Ranking Político. Conforme Renato Dias, do Ranking Político, tem crescido o interesse dos eleitores em busca de informações confiáveis.

Para quem acompanha a trajetória política de Hauly, que já foi Vereador e Prefeito de Cambé, duas vezes Secretário da Fazenda do Paraná, presidente do Fórum Interparlamentar das Américas (que engloba os países do continente americano, com sede no Canadá), a liderança no Ranking Político nacional não chega a ser surpresa, pois há 22 anos ele também é apontado pelo ranking do Diap – Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar, por sua destacada atuação, como um dos “Cabeças do Congresso”.

Economista e Professor de Educação Física formado pela Universidade Estadual de Londrina, conhecido como o “pai da microempresa” por sua atuação histórica na defesa dos pequenos negócios e na relatoria do Supersimples e da Lei Geral da Microempresa, atualmente Hauly percorre o País em defesa de seu projeto que visa reduzir o número de impostos, simplificar o caótico sistema tributário para garantir a retomada do desenvolvimento econômico e a geração de novos empregos. 

Fonte: Da Assessoria

Sobre o Autor

Sou formado em Marketing & Propaganda (2004) e também em Jornalismo (2015) pela Unopar. Trabalho com Comunicação Social há mais de 15 anos e sou  proprietário do Jornal Manchete do Povo.

Itens relacionados (por tag)

  • Deputado federal mais bem avaliado em ranking nacional é de Londrina

    O melhor parlamentar do Brasil, entre deputados e senadores, é londrinense, aponta o site Ranking dos Políticos, que faz avaliações com base no desempenho parlamentar, assiduidade, gastos públicos e processos judiciais de cada deputado ou senador. Pelo levantamento, o deputado federal Luiz Carlos Hauly (PSDB) figura na primeira posição nacional, com 219 pontos. Focando nos políticos paranaenses em Brasília, Alex Canziani (PTB) também é bem posicionado, situando-se na 33ª posição entre os 513 deputados federais. 

    Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados
    Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados


    O site compara políticos de todo o Brasil, classificando senadores e deputados federais do melhor para o pior. Para elaborar a lista, leva em conta dados obtidos relativos a gastos, assiduidade, fidelidade partidária e processos judiciais de cada político, levando em conta informações de fontes oficiais, como sites governamentais e de veículos de mídia de primeira linha.


    Os responsáveis também acompanham votações importantes e pontuam os políticos de acordo com a qualidade legislativa. "O valor das leis analisadas é definido por nosso Conselho de Avaliação de Leis, levando em conta o quanto elas ajudam ou atrapalham o País", explica o site, que deu pontos positivos para quem votou a favor da reforma trabalhista, da ampliação da terceirização e da regularização fundiária, por exemplo, e notas negativas para quem rejeitou a autorização para o Supremo Tribunal Federal (STF) investigasse o presidente Michel Temer (PMDB). 

    Com 219 pontos no total, Hauly tem boa pontuação em presença em plenário – de 91 sessões realizadas, esteve presente em 90 –, pelo gasto da cota parlamentar e verba indenizatória pouco abaixo da média geral ( o tucano gastou pouco mais de R$ 213,6 mil, enquanto a média de gastos é de R$ 279,3 mil), por ter formação superior e ter-se mantido fiel ao PSDB ao longo da carreira política e por não responder a processos judiciais. 

    Também pesaram a favor os posicionamentos favoráveis à terceirização, à reforma trabalhista e ao novo Ensino Médio e contrário ao fundão eleitoral, por exemplo, mas perdeu pontos por votar pela rejeição à autorização para o STF investigar Temer. Não constam leis de autoria ou relatadas por Hauly que influenciaram o ranking. 

    Lúcio Bernardo Jr./Câmara dos Deputados
    Lúcio Bernardo Jr./Câmara dos Deputados


    No caso de Alex Canziani, o terceiro melhor colocado do Paraná, com 135 pontos – ele fica atrás também de Rubens Bueno (PPS), com nota 162 –, as notas favoráveis são em relação à presença nas sessões (esteve presente em 85 das 91 realizadas), aos seus posicionamentos em relação a votações importantes e à formação acadêmica superior e à fidelidade partidária. Entretanto, perdeu pontos pelos gastos acima da média (R$ 311,2 mil, ante R$ 279,3 mil) e por responder a processo judicial no Tribunal de Justiça do Paraná. 

    O terceiro londrinense na Câmara Federal, Marcelo Belinati (PP), deixou o parlamento para se candidatar à Prefeitura de Londrina em 2016, sendo eleito em outubro passado. 

    Os piores avaliados

    Os dois deputados federais do Paraná com pior avaliação pelo Ranking dos Políticos são, curiosamente, do PT. Com -183 pontos, Enio Verri figura na 489ª posição e Zeca Dirceu, com -127, ficou com a 458ª colocação. Nos dois casos, o que mais pesa contra são os posicionamentos em relação a votações – ambos foram contrários a mudanças no Ensino Médio e nas terceirizações, por exemplo, e favoráveis ao fundão eleitoral. Ambos também gastaram acima da média com cotas parlamentares e verbas indenizatórias e respondem ou foram condenados em processos judiciais, o que também prejudicou a nota final. 

    Dos 30 deputados federais do Paraná, onze tiveram avaliações negativas no site. No geral, quase metade (251 dos 513 deputados) tiveram notas negativas e três tiveram pontuação igual a zero.

    Luís Fernando Wiltemburg - Redação Bonde
  • Ex-deputado André Vargas é condenado a 4 anos e meio de prisão na Lava Jato

    O ex-deputado federal André Vargas foi condenado a quatro anos e meio de prisão em regime fechado por lavagem de dinheiro

  • Deputado Hauly defende 10 Medidas Contra Corrupção

    A Comissão Especial que analisa, na Câmara, o Projeto de Lei das 10 Medidas Contra a Corrupção deve votar na próxima terça-feira o relatório do deputado OnysLorenzoni. Conforme o relator, o atraso na apreciação desta matéria ocorreu porque chegaram novas sugestões. Nos últimos dias houve, de todos os lados, comentários de que o documento original poderia ser alterado em função da pressão de parlamentares implicados na Operação Lava Jato. O próprio ProcuradorDeltonDallagnoldeu entrevistas alertando para o risco do retrocesso no relatório do PL que combate a corrupção.

    Membro da Comissão Especial e um dos responsáveis por acolher como subscritor as 10 medidas na Câmara, o Deputado Luiz Carlos Hauly mais uma vez se manifestou favorável a esse Projeto de Lei. “A quem interessa detonar a Lei da Ficha Limpa, Operação Lava Jato e impedir o avanço das 10 Medidas Contra a Corrupção? Justamente quando o País promove  uma verdadeira cruzada contra a impunidade, temos mais é que apoiar e participar deste momento histórico de fortalecimento das instituições deste País”, acrescentou Hauly.

    Autor da Lei 9.755,  que determinou a transparência total dos gastos públicos por meio da divulgação na internet da página “Contas Públicas”, com balanços, arrecadação, compras e os demais dados envolvendo a União, Estados e Municípios, líder na aprovação da Lei de Responsabilidade Fiscal que impôs limite e responsabilidade aos gastos públicos,  subscritor do projeto da Lei da Ficha Limpa, e agora subscritor e vice-presidente da Comissão Especial que analisa as “10 Medidas Contra a Corrupção”, o Deputado Federal Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR) defendeu legislação mais rigorosa no combate à impunidade.

    Para Hauly, a Lei da Ficha Limpa já cumpriu um papel determinante ao impedir políticos condenados de disputar cargos públicos; quando entrar em vigor, as “10 Medidas Contra a Corrupção”  também vão apertar ainda mais o combate à impunidade; e a Operação Lava Jato é um divisor de águas, pois tem levado para a prisão as mais altas autoridades deste País. “Avante Polícia Federal, procuradores do Ministério Público Federal e juiz Sérgio Moro, pois o Brasil precisa continuar sendo passado a limpo”, defende Hauly.

    Fonte: Assessoria do Deputado

Localização

Rua: Alfredo Moreira Filho
N°: 362
CEP: 86600-003
Rolândia - PR

Mapa

O Jornal

Manchete do Povo - Mais de 3 mil exemplares todos os sábados em mais de 140 pontos da cidade.

Contato

Telefone: (43) 3016 0201

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Fale conosco

News Letter

Receba nossas novidades por e-mail

logo-manchete-do-povo-rodape