Luiz Renato Hauly

Luiz Renato Hauly Destaque

“A melhor maneira de nos prepararmos para o futuro é concentrar toda a imaginação e entusiasmo na execução perfeita do trabalho de hoje” - Dale Carnegie

Balanço de realizações

O ano de 2017 foi de muito trabalho e realizações na Fomento Paraná. Toda equipe está comemorando a superação em 5,2% da meta estabelecida. A soma dos projetos totalizou R$ 210 milhões no atendimento aos municípios em recursos para investimento em infraestrutura urbana, obras de saneamento básico, construção de escolas, postos de saúde, entre outras obras. A recuperação de vias urbanas, com 69% dos contratos, foi o principal objeto dos financiamentos dos municípios. A Fomento também bateu recorde ao analisar R$ 440 milhões em volumes de propostas, as quais foram aprovadas ou estão em condições de aprovação. E já estamos trabalhando para superar essas metas em 2018.

Importância do microcrédito

Veja como é importante apoiar os pequenos negócios. Cada real emprestado em operações de microcrédito gera R$ 4,50 para o PIB (Produto Interno Bruto) dos municípios em que essas concessões são feitas, segundo cálculos encomendados pelo Santander Brasil com o objetivo de medir o impacto econômico e social da linha, voltada a pequenos empreendedores. O levantamento, da consultoria Rever, foi realizado entre os anos de 2011 a 2015 em cinco cidades do Nordeste: Águas Belas e Araripina (PE), Patos (PB), Amarante do Maranhão e São Luís (MA).

Apoio para derrubar o veto

Foi inaceitável o veto do presidente Temer ao Projeto de Lei que permitiria a renegociação de dívidas das micro e pequenas empresas. Quem trabalha, apoia e incentiva os pequenos negócios sabe o quanto esse veto foi injusto e prejudicial ao País. Por isso, todo nosso apoio ao Deputado Hauly e outras entidades que estão trabalhando para, em fevereiro, derrubar esse veto presidencial. Essa injustiça precisa ser corrigida o mais rápido possível. Sem a derrubada do veto, mais de 500 mil pequenos empreendedores serão forçados a deixar o Simples Nacional.

Expansão da Zaeli

A Zaeli, fabricante de alimentos de Umuarama (PR), procura interessados em abrir mercadinhos de bairro. O objetivo é chegar a 100 franquias até meados de 2018. O custo total para abrir a franquia é de R$ 175 mil. A empresa não cobra taxa de franquia nem royalties. Mas é preciso investir R$ 5.000 em ações promocionais para a inauguração, planejadas pela própria Zaeli, e ter R$ 10 mil para capital de giro. Além disso, o franqueado também precisa ter um imóvel que possa ser usado comercialmente. A Zaeli financia o primeiro lote de mercadorias em nove meses, sem juros. O empreendedor só precisa pagar pelos produtos depois de vender.

 Boa notícia

Depois de ter atingido uma máxima em 2016, o número de pedidos de recuperação judicial no Brasil recuou 23,8% em 2017, para 1.420 pedidos, refletindo a retomada do crescimento econômico e a redução dos juros no país, conforme a Serasa Experian. Os pedidos de falência, por sua vez, caíram 7,8 % no ano passado, para 1.708 pedidos, sendo 910 de micro e pequenas companhias, 392 de médias e 406 de grandes empresas. Acredito que o pior já passou, e espero que em 2018 os números sejam ainda mais positivos.

Queda da inflação

Por falar em boa notícia, a inflação das famílias mais pobres atingiu o nível mais baixo desde a implementação do Plano Real, levada pela queda histórica dos alimentos. Em 2017, o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) subiu 2,07%, segundo divulgou o IBGE.  Desde 1994, o indicador que mede a inflação das famílias com renda de até cinco salários mínimos, ficou abaixo de 3% em apenas outras duas ocasiões: em 1998 (+2,49) e em 2006 (+2,81%).

Sobre o Autor

Sou formado em Marketing & Propaganda (2004) e também em Jornalismo (2015) pela Unopar. Trabalho com Comunicação Social há mais de 15 anos e sou  proprietário do Jornal Manchete do Povo.

Itens relacionados (por tag)

  • Relator apresenta Reforma Tributária em Londrina nesta sexta

    BRASÍLIA – O relator da Reforma Tributária na Comissão Especial da Câmara, deputado Luiz Carlos Hauly, vai apresentar, nesta sexta-feira (1 setembro), a partir das 9 horas da manhã, no auditório da ACIL -  Associação Comercial e Industrial de Londrina, as diretrizes do seu projeto de redução de impostos e simplificação de todo sistema tributário. A promoção deste encontro é da ACIL e da Amepar – Associação dos Municípios do Médio Paranapanema.

    A proposta, que foi apresentada oficialmente na Câmara Federal na semana passada, já foi discutida em mais de 76 encontros pelo Brasil com os mais diversos segmentos. “Nosso projeto de Reengenharia Tributária tem conseguido grande apoio, dentro e fora do Congresso, exatamente porque será uma ferramenta para alavancar o desenvolvimento econômico e ajudar a geração de novos empregos”, explica o deputado.

    Para Hauly, esse evento promovido em conjunto pela ACIL e a Amepar será muito oportuno para que as lideranças de Londrina e região possam debater essa proposta de REENGENHARIA TRIBUTÁRIA e TECNOLÓGICA, e também sugerir mudanças para aperfeiçoar esse projeto que está em tramitação na Câmara.

    Assessoria do Deputado

  • Máquina do Governo irá enquadrar Trump, diz Hauly

    A notícia que sacudiu o mundo esta semana foi a surpreendente eleição de Donald Trump para presidente dos Estados Unidos.  Até o dia da eleição, na terça-feira, praticamente todas as pesquisas apontavam o favoritismo de Hillary Clinton. Com propostas agressiva e até odiosas, como a expulsão de imigrantes e a construção de um outro muro para isolar, ainda mais, o México dos Estados Unidos, o candidato Republicano atraiu muitas críticas dentro e fora do território americano.  Desencantados com políticos tradicionais, os americanos confiaram o Governo, nos próximos quatro anos, ao ultraconservador Donald Trump, o que gerou desconfiança e medo entre líderes de diversos países.

    Mesmo sabendo dos riscos que Trump representa, efetivamente, o Deputado Federal  Luiz Carlos Hauly faz uma análise menos pessimista do novo governo americano. Ex-presidente do Parlamento das Américas, líder do Bloco Parlamentar Brasil-EUA e ex-presidente e membro da Comissão de Relações Exteriores, Hauly avalia o seguinte:"Apesar do espanto e temor geral, não acredito que irá acontecer nada de muito extraordinário. Explico: Quando o ator ultraconservador Ronald Reagan foi eleito, foi o mesmo espanto de agora, e nada de muito extraordinárioaconteceu".

    Para Hauly, as Instituições Americanas são fortes e independentes e os Estados são autônomos. "A mesma poderosa máquina burocrática do governo que enquadrou, no passado, o ultraconservador republicano  Ronald  Reagan, fará o mesmo agora. Trump vai perceber, assim que chegar à Casa Branca, que as promessas fantasiosas só serviram para a campanha, jamais para o Governo. Trump vai aprender que para governar na democracia é preciso bom senso, diálogo e parcerias. Os Estados Unidos e o Mundo precisam de líderes que governem para a Paz, e é isso que espero de Trump, disse Hauly. 

  • Hauly é o recordista entre os CABEÇAS do CONGRESSO

    Esta é a vigésima vez que ele aparece na lista do DIAP

Localização

Rua: Alfredo Moreira Filho
N°: 362
CEP: 86600-003
Rolândia - PR

Mapa

O Jornal

Manchete do Povo - Mais de 3 mil exemplares todos os sábados em mais de 140 pontos da cidade.

Contato

Telefone: (43) 3016 0201

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Fale conosco

News Letter

Receba nossas novidades por e-mail

logo-manchete-do-povo-rodape