Para escapar de pedágio, Rolândia entrará com ação judicial e estuda construir estrada alternativa

A Prefeitura de Rolândia e a concessionária de estradas Viapar encerraram as negociações para que o município integrasse o programa Tarifa Zero. Em entrevista à rádio Paiquerê AM, na última sexta-feira, o vereador de Rolândia, João Ardigo (PSB), informou que agora a prefeitura estuda a possibilidade de se construir uma estrada alternativa ao pedágio – que não seja bloqueada posteriormente pela concessionária – além de entrar com uma ação judicial.

Além da construção da estrada, Ardigo conta que o prefeito de Rolândia, Luis Francisconi Neto (PSDB) entrará com uma ação judicial. O prefeito atendeu os vereadores e o movimento Tarifa Zero e ele vai entrar com uma ação judicial, através da assessoria jurídica do município, pedindo os mesmos direitos que Arapongas conseguiu, afirma o vereador à rádio.De acordo com o vereador, a prefeitura quer aproveitar a estrada conhecida como Igrejinha para construir a via alternativa. Essa estrada dá acesso ao município de Arapongas por meio de um desvio que chega à rodovia PR-444, próximo ao posto de combustível Malaquias.

Arapongas é o único município que conseguiu o desconto do pedágio. Por meio de um acordo com a Viapar, os motoristas pagam R$ 1,70 ao invés de R$ 8,20.

Com informações do Portal Paiquerê. / fonte: 

 

 
 

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.