Em Apucarana, bombeiros relatam dificuldades para encontrar corpos de adolescentes em lago

O Corpo de Bombeiros realizou trabalho intenso neste fim de semana para encontrar os corpos de dois adolescentes que morreram afogados no lago do Parque da Raposa, em Apucarana. O primeiro chamado chegou na corporação por volta das 16h de sábado (14) e foram mais de 24 horas de buscas no local.

Segundo a tenente Ana Paula, do 11º Grupamento de Bombeiros, três meninos estavam brincando na água, quando um conseguiu sair e os demais se afogaram. As buscas começaram logo após o acionamento da equipe, foram suspensas às 20h30 de sábado e retomadas às 7h do domingo (15). “No primeiro momento equipes fizeram os trabalhos de busca no mergulho livre e na sequência, o mergulho de profundidade com equipamentos”, explicou a tenente.

Comovidas, centenas de pessoas acompanharam o trabalho dos homens de resgate. O primeiro cadáver, de Mateus Gabriel Inácio, de 13 anos, foi encontrado aproximadamente às 15h30 de domingo, e o corpo de Juliano Benedito Rosa da Costa, de 12 anos, foi localizado às 18h30.

“As principais dificuldades, pelas características do nosso lago, foram a falta de visibilidade, praticamente inexistente, extensão bastante grande e profundidade variável, em alguns pedaços de cerca de um metro e em outros dez metros”

TENENTE ANA PAULA

Ela também explicou que esse tipo de trabalho é cauteloso. “Por conta da visibilidade ruim, o bombeiro tem que trabalhar com o tato. Ele desce até o fundo e vai passando a mão até conseguir localizar as vítimas”, disse. O lago é impróprio para nado, inclusive com placas de indicação.

Os corpos foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML) de Apucarana. Eles estudavam na Escola Estadual Professor Carlos Massareto, que decretou luto e não abriu nesta segunda-feira (16). Mateus foi sepultado no início da tarde desta segunda no Cemitério Cristo Rei de Apucarana e Juliano será sepultado no Cemitério Municipal de Figueira.

FONTE: COBRANEWS

POSTAGEM ORIGINAL

http://www.cobranews.com.br/em-apucarana-bombeiros-relatam-dificuldades-para-encontrar-corpos-de-adolescentes-em-lago/?fbclid=IwAR1goDctT157GyFPRA8jC6H6IawGwCkkIjCeXHV3OENFmgN7jJwmp7gGAmU

 

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.