Tiroteio assusta alunos e funcionários de colégio de Cascavel

Um tiroteio perto do Colégio Estadual Professor Francisco Lima da Silva em Cascavel, no oeste do Paraná, assustou alunos e funcionários na terça-feira (17). Três pessoas foram presas suspeitas de terem efetuado os disparos.

De acordo com a diretora da escola, Silmar Paschoali, a situação não tinha relação com a instituição de ensino, mas um dos tiros acabou atingindo o carro de um professor. Ninguém ficou ferido.

Na terça, os estudantes foram dispensados por causa do ocorrido. Nesta quarta-feira (18), as aulas ocorrem normalmente.

Disparos e fuga

“Os policiais tiveram informações de que indivíduos efetuaram disparos de arma de fogo no bairro Riviera e teriam se evadido em um veículo em direção ao bairro Floresta. Esses indivíduos foram acompanhados por policiais que estariam de folga”, explicou o comandante da Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas (Rocam), Wellington Bastos.

Esse policiais de folga, segundo o comandante da Rocam, seguiram o carro e pediram ajuda a equipes da Polícia Militar (PM). No bairro Floresta, perderam de vista os suspeitos, que abandonaram o automóvel e fugiram por uma região de mata, segundo o comandante.

Presos no bar

Buscas foram feitas nos arredores pelas equipes policiais que foram até o local. Três suspeitos foram localizados em um bar, no bairro Floresta. De acordo com o comandante, eles confessaram que fizeram os disparos.

“Disseram que era por causa de um desafeto deles que estaria naquele bairro e, por isso, estavam atirando”, relatou o comandante.

Porém, a arma não foi encontrada: “Devem ter dispensado durante a fuga”. Os três foram presos.

A situação, segundo o comandante, começou na tarde de terça-feira e se estendeu até o começo da noite, quando os suspeitos foram localizados pela Rocam.

A diretora do colégio disse que os suspeitos tentaram entrar na escola, pela garagem, para se esconder. Contudo, o comandante afirmou que a equipe da Rocam não recebeu essa informação.

“Tivemos conhecimento que eles teriam abandonado o veículo próximo à essa escola, mas teriam rapidamente fugido para região de mata”, relatou o comandante Bastos.

FONTE: G1

POSTAGEM ORIGINAL

 

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.