Exoneração de sec. de educação gera protesto

No lugar da ex-secretária assume um assessor de deputado, natural de Fortaleza e morador de Brasília há 25 anos. Troca gera desconforto político e preocupa profissionais da educação. Prefeito garante que isso faz parte de um projeto maior

Secretária de educação, que passou pelas três administrações anteriores, Rosilene Molonni, foi exonerada nesta semana e em seu lugar assume, Claudio Martins de Pinho, agora ex-assessor parlamentar do deputado Nelson Padovani (PSDB), vindo de Brasília ele garante que trará uma gestão mais otimizada em busca de uma reestruturação da secretaria.

A troca desagradou alguns servidores que se manifestaram na sessão da câmara de vereadores na segunda (02) com cartazes dizendo: A educação merece respeito.

Na manhã desta quarta (04) estiveram em reunião com o chefe do executivo a vice-presidente do Sindicato dos Servidores, Rosely Morais Silva, juntamente com diretores da educação, técnicos e professores. O grupo questiona a razão da troca e por que a escolha de uma pessoa de fora e por que nesse momento.

Silvia Unbehaum Püschel, diretora pedagógica da secretaria de educação afirma que a principal preocupação dos profissionais e técnicos seria o impacto que essa troca repentina sem um período de transição causaria no funcionamento da pasta tendo em vista que faltam apenas 50 dias para terminar o ano letivo. Nós pedimos para que o prefeito, que se houver grandes mudanças que ele nos procure antes e converse com os técnicos e setores da secretaria para que possamos colocar a nossa opinião, afirma.

A vice-presidente do Sindicato dos Servidores, Rosely Morais Silva, acredita que a secretaria de educação está bem estruturada e a classifica como um time que está ganhando. Mas essa não é a visão do prefeito (…) Será que não teria em Rolândia pessoas capazes, aponta.

O prefeito, Luiz Francisconi Neto (PSDB) garante que a ex-secretária prestou um excelente trabalho e que ela é uma profissional extremamente competente, porém afirma que o momento é de mudanças que requerem uma pessoa focada em uma nova forma de gerir.

Ele não revela quais mudanças serão feitas mas adianta que a população logo ficará sabendo.  É um critério administrativo que requer uma mudança de gestão que vai trazer melhorias e em breve a população ficará sabendo quais serão estes projetos (…) O que não impede de que lá na frente possamos colocar uma outra pessoa de Rolândia, mas depois que a secretaria estiver reestruturada, explica.

O secretário recém empossado garante grande experiência na gestão pública e otimização das secretarias. Ele diz estar preparado para fazer as mudanças necessárias e afirma ser uma pessoa aberta ao diálogo para buscar sempre os melhores caminhos. Aceitei vir pra Rolândia porque vi aqui no modelo de gestão do prefeito e sua equipe a gerência da prefeitura de modo responsável visando o bem da comunidade em melhorias para a sociedade, ressalta.

Ele não sabe dizer ainda quais serão as mudanças, porém adianta que irá tratar a secretaria como uma empresa. Capacitando professores, valorizando os profissionais e melhorando a estrutura física. Para isso precisa impacto com enxugamento de folha, corte nos gastos e otimização de recursos gerando um bom resultado final, que é a melhoria das condições do aluno frequentar a escola, especifica.

Claudio diz que tem condições também de ir atrás de recursos em Brasília, mas que para isso é preciso uma secretaria enxuta e sem problemas de administração. Quero deixar claro que estou aqui para somar e não dividir (…) não estou aqui para demitir ninguém, mas se precisar fazer corte será feito e se precisar de professor voltar pra sala de aula isso será feito, finaliza.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.