Francisconi se apresenta, delações seguem homologadas e depoimento em CP deve acontecer hoje

O final da tarde desta quarta (24) foi de bastante movimentação em reação aos processos que investigam possíveis crimes cometidos pelo prefeito afastado Luiz Francisconi Neto (PSDB).

Francisconi chegou no fórum de Rolândia por volta das 17h cumprindo determinação do juiz da Vara Criminal, Alberto José Ludovico. O magistrado tinha dado um prazo de 48 horas para que o prefeito afastado se apresentasse.

A determinação ocorreu devido a um pedido dos vereadores membros da CP (Comissão Processante) que alegaram não terem encontrado o prefeito para intimá-lo a depor.

Haja visto que Francisconi não pode ficar mais de oito dias ausente da cidade, a comissão apontou para um possível descumprimento de cautelar imposta pela justiça desde que ele tirou a tornozeleira eletrônica. “Ele atendeu uma decisão judicial, justificou e está tudo certo”, garante o advogado de defesa, Anderson Mariano.

 

 

Delações seguem homologadas

No mesmo horário era despachada a decisão do relator do processo, o Desembargador Luís Carlos Xavier, que através de ofício anulava a suspensão imposta por ele e mantinha a decisão do Juiz Substituto em 2º grau, Marcel Guimarães Rotoli de Macedo, que em 17 de agosto de 2018 homologou os termos de acordo de colaboração premiada pelo Ministério Público do Estado do Paraná com os colaboradores; o empresário Marco Antônio Pavoni, e os ex-servidores Fábio Aparecido Teixeira Pinto, Francisco Ramos Vasques Filho e Milton Faccione.

“Verifica-se que realmente ocorreu um equívoco, pois foram proferidas duas decisões divergentes, apreciando a mesmo pedido – homologação dor Termos de Acordo de Colaboração Premiada – devendo prevalecer a primeira proferida”, despacha o desembargador.

 

Depoimento deve acontecer hoje

O depoimento na CP (Comissão Processante) que investiga possíveis crimes cometidos pelo chefe do executivo, está previsto para esta quinta (24) às 18h05 na câmara de vereadores de Rolândia. O prefeito afastado, Luiz Francisconi Neto assinou ontem a notificação que o intima a comparecer nesta quinta para depor. Segundo o relator da CP, Reginaldo Silva, caso ele não compareça os trâmites seguirão sem o seu depoimento para a fase das alegações finais.

 

 

 

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.