Manifestantes do MST abrem cancelas no pedágio entre Rolândia e Arapongas

No inicio desta semana, manifestantes liberaram as cancelas do pedágio em Arapongas para que os motoristas não pagassem a tarifa, em protesto contra a reforma da Previdência. Foram pinchados alguns guichês com Fora Temer e Pedágio é roubo, e placas penduradas no local. de acordo com os reponsavéis do movimento, cerca de 800 pessoas compareceu a manifestação, mas de acordo com a Polícia Rodoviária Federal havia cerca de 300 ocupantes.

Segundo o Jornal Tribuna do Norte, manifestações ocorreram em todo o país, com varias categorias de trabalhadores. No norte do Paraná, bancários, professores, vigilantes, petroleiros entre outras categorias de profissionais foram às ruas manifestar, panfletar e alguns até invadiram gabinetes políticos. Uma replica de caixão foi usada para manifestar contra a reforma, a mensagem é que a única recompensa que o Governo quer dar ao trabalhador é o descanso na morte. 

A mobilização está crescendo em todo o Brasil. Em São Paulo, por exemplo, os motoristas de ônibus já anunciaram que vão cruzar os braços. Precisamos colocar, definitivamente, um fim nesse projeto que significaria o fim da aposentadoria, declarou Regina Cruz, presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT) no Paraná.

A votação da Reforma da Previdência foi adiada, o governo federal pretendia votar nesta segunda (19), mas a Constituição não pode ser alterada em caso de intervenção federal de estado de defesa ou de sítio, como a que acontece no Rio de Janeiro.

Rafael de Lima Rodrigues

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.