Polícia Privada pode surgir com aprovação do Estatuto
…Segundo o delegado, o projeto “busca trazer a segurança privada para junto da segurança pública”. Ele disse que “estamos numa fase de reconhecimento da segurança privada, mas é preciso fazer a integração”.
Hoje existem 3,1 mil empresas de vigilância, 33,6 mil agências bancárias, 5,9 mil carros-fortes e cerca de 1,7 milhão de vigilantes cadastrados. Destes trabalhadores, 38% são empregados pelo setor público, informou o coordenador-geral da CCASP.
Adelar criticou o “bico” dos policiais. “Os PMs são mortos mais em folga que em serviço”, comparou, dizendo que “68% das mortes ocorrem quando os policiais estão fazendo bico”. Ele também atacou a informalidade, defendendo um cadastro nacional da segurança privada. Para ele, “a clandestinidade é um princípio da máfia”.
Polícia Privada
 
A versão final do projeto enfatiza, segundo o delegado, que “a segurança privada é complementar à segurança pública”. Ele explicou que “a idéia é incorporar o vigilante à condição de polícia privada”.
 
Confira matéria na íntegra ;
 
http://www.fetecsp.org.br/index.php?option=com_content&task=view&id=43417

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.