Secretário pede exoneração

Apenas um dia após ser nomeado, o secretário de infraestrutura, Odivaldo Moreno Alves garante que irá pedir exoneração ainda nesta quinta (21).

Questionado sobre a recomendação do MP (Ministério Público) “MP afirma que Francisconi tenta cooptar autoridades públicas em Rolândia e recomenda exonerações”, Moreno encaminhou um áudio para o jornalista Rodrigo Stutz relatando sua indignação em reação à perseguição que algumas pessoas da cidade tem feito a quem busca trazer bons projetos para Rolândia.

Algumas horas depois ele ligou para o jornalista informando em primeira mão sua decisão em pedir exoneração e autorizando a publicação do áudio enviado por WhatsApp. OUÇA

Moreno explica que teria condições de trazer grandes projetos para cidade devido ao seu conhecimento técnico e experiência na esfera estadual e federal. “Em apenas um dia estávamos próximos de viabilizar, por exemplo, o recape da Av. Itamaraty (…) Rolândia não merece o que estão fazendo com a população”, lamenta.

 

Para ele o déficit tecnológico no gerenciamento do município é um dos grandes gargalos da boa gestão. “Estamos vivendo como em uma cidade provinciana, e isso é possível mudar”, aponta.

Ele acredita que sempre tem os grupos que querem o poder a qualquer custo e acabam atrapalhando o crescimento da cidade. “Daqui a pouco não vai sobrar nada e aí eles terão poder em um lugar que nada tem para se comandar”, finaliza.

Até o fechamento desta publicação a reportagem não tinha a confirmação oficial de seu pedido de exoneração.

AO VIVO.

 

EXCLUSIVO

“EXCLUSIVO” Secretário pede exoneração Odivaldo Moreno revelou em primeira mão que irá pedir exoneração ainda hoje, pois não concorda com o que estão fazendo com Rolândia. Algumas horas depois ele ligou para o jornalista informando em primeira mão sua decisão em pedir exoneração e autorizando a publicação do áudio enviado por WhatsApp. OUÇA

Posted by Manchete do Povo on Thursday, February 21, 2019

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.