O galho e a burocracia

Há poucos dias venho observando o trabalho de poda das árvores em Rolândia e me chamou a atenção para o sistema em que vivemos e como o excesso de burocracia pode gerar desperdício de dinheiro.

Semana passada funcionários da empresa Uni Mídia, a serviço da Copel realizavam o corte dos galhos de árvores Coluna Rodrigo Stutz Manchete do Povo 4que crescem em volta dos fios da rede elétrica. Em dois pontos notei que os galhos tampavam a iluminação pública, em um dos casos estavam inclusive forçando alguns fios do poste. Então pedi para o encarregado do serviço aproveitar a mão de obra e cortar os referidos galhos.

Ele me disse que só poderiam cortar galhos que estivessem na rede elétrica, e nada mais. Pois bem, nos dias seguintes outra equipe, desta vez da empresa Sanetram, terceirizada do Município esteve no mesmo ponto roçando o mato, e pensei comigo, agora sim irão cortar os galhos, só que não.

Então pedi para o rapaz que estava no local fazendo o serviço e ele me informou que não poderia fazer o corte, e que somente uma outra equipe deveria ser chamada para cortar os galhos que cobrem a iluminação pública.

Nesse caso, para cortar um simples galho, que ainda está lá, descobri que é preciso passar pelo local três equipes de serviços públicos, com funcionários habilitados e equipamentos adequados para o serviço demandado. Ou seja, o que poderia ser feito por uma única equipe, ao mesmo tempo, mais rápido e com menos gasto público acaba se tornando oneroso, demorado e bem mais caro ao contribuinte.

No dicionário burocracia é: Um sistema de execução da atividade pública, por funcionários com cargos bem definidos, e que se pautam por um regulamento fixo, determinada rotina e hierarquia com linhas de autoridade e responsabilidade bem demarcadas.

Na teoria muito bom, mas na prática só funciona quando de fato estas atividades são reguladas, fiscalizadas e comedidas. Caso contrário o que vemos são desperdícios de tempo e dinheiro, com um serviço público de péssima qualidade.

Texto w Fotos: Rodrigo Stutz

Coluna Rodrigo Stutz Manchete do Povo 2Coluna Rodrigo Stutz Manchete do Povo 3Coluna Rodrigo Stutz Manchete do Povo 5

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.