Médicos faltam e Postos de Saúde de Rolândia suspendem consultas

Devido à falta de combustível gerada pela greve dos caminhoneiros cerca de cinco médicos que moram fora de Rolândia não vieram trabalhar nos nove Postos de Saúde de Rolândia e aproximadamente 70 consultas eletivas foram suspensas nessa sexta.

A diretora do Atendimento Primário, Karla Giovana B. Ulinski garante que a Secretaria de Saúde de Rolândia está fazendo de tudo para manter os atendimentos e até o momento não tem desabastecimento de insumos.

 

Ela orienta para que a população procure os postos apenas em casos graves e evite tentar marcar consultas de especialidades nestes dias, pois não haverá agenda disponível.

No setor de urgência e emergência a gerente, Ruth Gonçalves M. Carvalho explica que até o momento as ambulâncias estão rodando sem prejuízo e em caso de falta de combustível as viaturas do SAMU e TEC darão prioridade apenas para atendimentos de Urgência e Emergência.

 

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.