Cobra reafirma seu compromisso com Rolândia na Câmara de Vereadores

A maior demanda apresentada pelos parlamentares foi quanto à carência que o município tem na área da saúde. Um dos empecilhos do HSR (Hospital São Rafael), o único da cidade, receber recursos advindos de emendas parlamentares é a falta do título de filantropia. Cobra revelou que está a par do problema e já esteve com o senador reeleito Álvaro Dias pedindo auxílio. Segundo ele o senador se comprometeu a agilizar o processo que dará ao HSR o título de filantropia em 60 dias.

Outra questão relacionada à saúde é a regionalização do hospital ou a construção de um hospital regional em Rolândia. Ele também se comprometeu com o tema e adiantou que está em contato com o Governo do Estado no sentido de conseguir para a cidade um dos seis hospitais que o Estado prevê construir no Paraná. Estou fazendo de tudo para que um destes hospitais venha para Rolândia, afirma.

Cobra fez críticas ao fato de que, sempre que está em discussão os problemas da saúde, os atores envolvidos ficam em um jogo de empurrar. A prefeitura fala que o problema é do hospital e o hospital fala que o problema é da prefeitura, e quem sai prejudicado é sempre o povo, dispara.

Ele afirma que para conseguir uma solução vai procurar promover a união de todos em busca de resolver o problema, seja com a regionalização do HSR, com a construção de um hospital regional, ou a construção de um PAM 24 horas (Pronto Atendimento Municipal). Eu sugeri ao prefeito de Rolândia transformar o PA 15 (Pronto Atendimento) em PAM 24, desafogando o HSR e agilizando os atendimentos, explica. Mas segundo ele o prefeito Johnny Lehmann disse ser inviável, pois não tem recursos para manter a mão de obra e nem a manutenção de um PAM.

A falta de projetos da prefeitura é um dos maiores problemas segundo Cobra. Ele cita a perda de duas UBS (Unidades Básicas de Saúde) que já tinham recursos liberados para serem construídas em Rolândia, mas a cidade deixou de receber a verba por não apresentar projeto.

Também o empréstimo de 5 milhões, aprovado pela Câmara de Vereadores para investimentos em infraestrutura está parado. O recurso está liberado mas ainda aguarda os projetos que até agora não foram apresentados. Como deputado vou cobrar mais responsabilidade do executivo, garante Cobra.

Por fim ele se comprometeu em deixar as portas de seu gabinete abertas para todos os vereadores, independentemente de partidos ou coligações. E afirmou que sua primeira ação como deputado será convocar uma reunião entre todos os envolvidos na saúde para buscar uma solução imediata para os problemas da cidade nesta área. Vou nomear uma pessoa em meu gabinete que ficará responsável exclusivamente para cuidar dos assuntos da saúde de Rolândia, revelou.

Cobra Repórter agradeceu a todos e garantiu mais uma vez que fará o impossível para cumprir com o seu papel de deputado eleito por Rolândia sem deixar de lado suas responsabilidades com a região a qual representa.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.