Mãe se revolta e parte pra cima do médico em Rolândia! Veja as imagens feitas pela mãe

Na tarde desta segunda (13), Ulieda da Silva Oliveira, 21 anos, procurou o posto de saúde com a filha de quatro meses apresentando 39° de febre e vômito.
Segundo ela, por não ter médico especialista nem no posto de saúde da Vila Oliveira e nem no PA 15h, foi orientada a procurar o HSR (Hospital São Rafael) onde teria o profissional. Chegando lá, foi informada que também não tinha pediatra no local.

 A mulher relatou que se revoltou ao saber que havia sim um pediatra no HSR que saiu, minutos depois, para fazer um atendimento particular em sua clínica.

Ulieda seguiu o médico até o carro dele cobrando o atendimento. Ela relata que ele disse que voltaria depois, porém, pressionado pela mãe, ele a teria xingado de vagabunda.
Ela afirma que entrará com um processo contra o pediatra por negligência e fará denúncia no CRM (Conselho Regional de Medicina), E se eu espero e minha filha morre, como já aconteceu aqui neste mesmo hospital? Custava ele ter atendido a criança antes de sair?, questiona.

 A criança foi atendida em seguida pelo diretor clínico do HSR, Rhoger Felipe Mendes Czekalski, que preferiu não gravar entrevista, porém garantiu que se pronunciara assim que conversasse com a diretoria no hospital.

 

A secretária de saúde, Gisele Freitas, confirmou que não havia pediatra no PA 15h, pois a médica especialista atende de terça a sexta. Porém ela garante que no PA tinha dois médicos que estavam preparados para atender às crianças e que a equipe teria encaminhado a mãe para o HSR porque lá teria um especialista. Ela lamentou o fato do médico ter abandonado o plantão.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.